Significado do Nome Iracema

(Ex.: Maria, João ou José Silva)

Iracema

Gostou do nome Iracema? Vote aqui:

Iracema é um nome Feminino.

A origem do nome Iracema é Indígena.

Anagrama de américa.nome criado por josé de alencar. revela uma grande capacidade para saber estar no seu lugar. ë próprio de pessoas que, mesmo nos momentos difíceis, sabem manter as aparências. consideram a vida como um lugar de passagem e mostram, geralmente, um temperamento agradável.

Derivado do nome pessoal IRACEMA, LABIOS DE MEL.

Numerologia do nome Iracema

Número da ambição é 7: Gosta de paz, silêncio, ter tranquilidade e profunda comunhão com seu interior.

Número da personalidade é 7: Gosta de paz, silêncio, ter tranquilidade e profunda comunhão com seu interior.

Número da expressão é 5: Utilizando o raciocínio e a comunicação. Mais florescem quanto mais difíceis forem os objetivos.

Resumo do nome Iracema

Um aventureiro nato, a pessoa de personalidade 5 adora liberdade e os espaços abertos, para que possa gastar toda a energia que tem. Muito agitado em todos os campos da vida, geralmente são irrequietos, super-ativos e curiosos. Também possui forte atração sexual o que condiz com sua sexualidade agressiva e cheia de energia.

Pontos positivos

Liberdade, Curiosidade, Flexibilidade, Versatilidade, Inteligência

Pontos negativos

Ansiedade, Indisciplina, Instabilidade, Impulsividade, Infidelidade

Outras informações do nome Iracema

Iracema (ou Iracema, a virgem dos lábios de mel) é um romance da literatura romântica brasileira publicado em 1865 e escrito por José de Alencar, fazendo parte da trilogia indianista do autor. Os outros dois romances pertencentes à trilogia são O guarani e Ubirajara.

Sinopse

O romance conta, de forma poética, o amor quase impossível entre um branco, Martim Soares Moreno, pela bela índia Iracema, a virgem dos lábios de mel e de cabelos mais negros que a asa da graúna e explica poeticamente as origens da terra natal do autor, o Ceará.

Personagens

Iracema: Índia da tribo dos tabajaras, filha de Araquém, velho pajé; era uma espécie de vestal (no sentido de ter a sua virgindade consagrada à divindade) por guardar o segredo de Jurema (bebida mágica utilizada nos rituais religiosos); anagrama de América."A virgem dos lábios de mel.

Martim: Guerreiro branco, amigo dos pitiguaras, habitantes do litoral, adversários dos tabajaras; os pitiguaras lhe deram o nome de Coatiabo.

Moacir: Filho de Iracema e Martim, o primeiro brasileiro miscigenado.

Poti: Herói dos pitiguaras, amigo (que se considerava irmão) de Martim.

Irapuã: Chefe dos guerreiros tabajaras; apaixonado por Iracema.

Caubi: Índio tabajara, irmão de Iracema.

Jacaúna: Chefe dos guerreiros pitiguaras, irmão de Poti.

Araquém: Pajé da tribo Tabajara. Pai de Iracema e Caubi.

Batuirité: o avô de Poti, o qual denomina Martim Gavião Branco, fazendo, antes de morrer, a profecia da destruição de seu povo pelos brancos.

Características

Para José de Alencar, como explicita o subtítulo de seu romance, Iracema é uma "Lenda do Ceará". É também, segundo diferentes críticos e historiadores, um poema em prosa, um romance poemático, um exemplo de prosa poética, um romance histórico-indianista, uma narrativa épico-lírica ou mitopoética. Cada uma dessas definições põe em relevo um aspecto da obra e nenhuma a esgota: a lenda, a narrativa, a poesia, o heroísmo, o lirismo, a história, o mito.

O encontro da natureza (Iracema) e da civilização (Martim) projeta-se na duplicidade da marcação temporal. Há em Iracema um tempo poético, marcado pelos ritmos da natureza e pela percepção sensorial de sua passagem (as estações, a lua, o sol, a brisa), e que predomina no corpo da narrativa, e um tempo histórico, cronológico. O tempo histórico situa-se nos primeiros anos do século XVII, quando Portugal ainda estava sob o domínio espanhol (União Ibérica), e por forças da união das coroas ibéricas, a dinastia castelhana ou filipina reinava em Portugal e em suas colônias ultramarinas.

A ação inicia-se entre 1603 e o começo de 1604, e prolonga-se até 1611. O episódio amoroso entre Martim e Iracema, do encontro à morte da protagonista, dá-se em 1604 e ocupa quase todo o romance, do capítulo II ao XXXII.

A valorização da cor local, do típico, do exótico inscreve-se na intenção nacionalista de embelezar a terra natal por meio de metáforas e comparações que ampliam as imagens de um Nordeste paradisíaco, primitivo. É o Nordeste das praias e das serras (Ibiapaba), dos rios (Parnaíba e Jaguaribe) e da Bica do Ipu ou Bica da Iracema..

Análise

A relação do casal serviria de alegoria para a formação da nação brasileira. A índia Iracema representaria a natureza virgem e a inocência, enquanto o colonizador Martim (referência explicita ao deus romano da guerra Marte) representa a cultura europeia. Da junção dos dois surgirá a nação brasileira, representada alegoricamente, pelo filho do casal, Moacir ("filho da dor").

A palavra Iracema é um anagrama de América. Para alguns críticos, esse anagrama é proposital, e o livro trata-se pois de uma metáfora sobre a colonização americana pelos europeus. O desenvolvimento da história e, principalmente, o final, remetem fortemente à história local.

Compartilhe o nome Iracema

Sugestão de nomes

Iraci

© Todos os direitos reservados - Significado do Nome